Mas, o que é Fisioterapia Pélvica?

Fisioterapia Pélvica não só trata, como também consegue prevenir o aparecimento de disfunções a nível de assoalho pélvico.

Mas afinal, o que é Assoalho Pélvico?

É um grupo muscular localizado no fundo da pelve (também conhecida como bacia), responsável por segurar o peso do bebê dentro durante toda a gestação, sustentação de órgãos como bexiga, útero e reto, pelo funcionamento normal das funções urinárias e evacuatórias mantendo a continência, tendo também um papel muito importante dentro da função sexual feminina e masculina.

A Fisioterapia Pélvica trata casos como aqueles em que há escape de urina, fezes ou flatos de forma involuntária, vontade forte de urinar e difícil de controlar, aumento da frequência urinária (inclusive durante a madrugada), intestino preso e queda de útero e/ou bexiga.

Além de alterações urinárias e evacuatórias, a Fisioterapia Pélvica abrange também as disfunções sexuais masculinas e femininas, onde podemos citar casos como quando a penetração é difícil ou impossível devido a dor, dificuldade em atingir o orgasmo, sensação de vagina larga, diminuição da lubrificação, disfunção erétil e ejaculação precoce.

Também é de grande importância durante o período gestacional, onde os músculos do assoalho pélvico ficam sobrecarregados com o peso do bebê durante toda a gravidez. Desta forma, existe a possibilidade de trabalhar esses músculos, para as alterações que ocorrem durante esse período e ainda, fazer um preparo voltado para o parto normal, através do fortalecimento/relaxamento e proteção do períneo.

O tratamento fisioterapêutico se baseia principalmente em orientações comportamentais, conscientização, exercícios específicos de fortalecimento ou liberação de tensão da musculatura do assoalho pélvico, entre outras, ajudando a regular o controle da função urinária, intestinal e melhora da performance sexual, consequentemente proporcionando melhora da qualidade de vida e da auto-estima.

Muita gente pensa que escapar um pouquinho de xixi quando quando tosse, espirra ou se exercita, é normal mas não é! Podemos dizer que é comum, visto que acontece com muitas pessoas, mas jamais essa situação deve ser considerada normal. Esse pode ser apenas um dos primeiros sinais de que o seu assoalho pélvico está precisando de ajuda. Que tal ouvir o seu corpo e aprender a interpretar os sinais que ele te da?

Atualmente, o trabalho da fisioterapia pélvica representa uma das melhores opções de tratamento das disfunções da área pélvica, tendo em vista a possibilidade de um trabalho preventivo (antes que as patologias se instalem), de baixo custo (mais em conta do que investir em compra de fraldas/absorventes descartáveis, ou gastos hospitalares e medicamentosos que se seguem as cirurgias), com obtenção de bons resultados e, principalmente, por sua característica não invasiva.

É importante lembrar que existe tratamento adequado e eficaz para cada disfunção, através da reabilitação perineal.